Indústria pornográfica x redes sociais

setembro 25, 2009 at 1:53 am 9 comentários

Segundo TechCrunch, o mercado de entretenimento adulto online é um dos maiores e mais prósperos da web. A pesquisa realizada pela empresa estima que esta indústria movimenta, apenas nos EUA, cerca de US$ 2,84 bi, a uma taxa de US$ 89/segundo de conteúdo veiculado. O Brasil é o segundo maior produtor de conteúdo online pornô, perdendo apenas para os EUA.

O problema desses dados é que basicamente cada fonte apresenta um número diferente. De fato é bastante complicado estimar ao certo qual o tamanho dessa indústria. Há 2 fontes potencias de informação acerca do tamanho desse mercado: aquilo que as empresas desse ramo informam como seu lucro e a freqüência com que os consumidores  afirmam visitar os sites.

Começando pela primeira fonte, não posso afirmar ao certo, mas me parece razoável que empresas desse setor tenham certa tendência a aumentar seus números. Pense bem, se os números são maiores, as empresas por sua vez conseguem mais investimentos destinados à propaganda nesse setor.  Por outro lado, analisando a segunda fonte, seria possível estimar a demanda através de pesquisas mercadológicas?

Essa segunda opção me parece ser um tanto quanto bizarra. Imagine você, jantando com a sua esposa/marido e de repente o telefone toca: “Boa noite, estou realizando uma pesquisa de mercado para empresa X, o(a) senhor(a) gostaria de responder algumas perguntas sobre o seu interesse em pornografia online?”

Não sei realmente quantas pessoas responderiam as perguntas. Mas sei que as que optariam por responder, nem todas falariam a verdade. É aquela velha história do tabu, reputação, etc… Embora o entretenimento adulto venha ganhando aceitação na sociedade, é raro ouvir alguém proclamar com orgulho e de peito aberto que gosta de visitar sites pornográficos na internet.

Por este caminho, analisando vendedores e consumidores da indústria, percebi que não vou conseguir encontrar tendências próximas da realidade. Nem para indústria de entretenimento online, nem para qualquer outra indústria que cause frisson, como a indústria de “jogatina”, por exemplo.

Como irei fazer então? Bem, acho que posso encontrar o caminho analisando o comportamento de milhões de usuários na internet.

Infelizmente não tenho acesso a uma base de dados que contenha monitoramento completo de vários sites, inclusive pornográficos… Só tenho ajuda das ferramentas grátis para tentar resolver o enigma da indústria pornô!!

Vou analisar o comportamento de 2 maneiras: a primeira digitando algumas palavras-chave acreditando ser os termos de busca das pessoas quando querem encontrar sites do gênero. A segunda maneira é escolher os sites pornôs mais famosos e verificar freqüência de acesso.

O que encontrei foi o seguinte:

untitledFonte: Google Insights

Ou seja, houve um aumento de interesse – acredito também pela explosão do youtube – e São Paulo, Mato Grosso e Paraná são os estados que mais buscam esse gênero.

Analisando o comportamento durante 1 ano, encontrei picos de buscas em fevereiro, maio, julho, novembro e dezembro. Porque essa tendência? Não sei explicar… talvez porque épocas como novembro, dezembro, fevereiro e julho sejam férias para algumas pessoas… e maio um mês frio (?). Agora o mais interessante é o aumento de buscas  do dia 23-29 de dezembro. Verifiquei em 2 anos e nesses 2 anos (2007-2008) há um aumento brusco de procura por termos como “pornô” e “vídeos de sexo”.

Analisando agora a busca por sites específicos, encontrei o seguinte:

Sem título
Fonte: Google Trends for websites

Veja só… a procura esta em queda. Pensando aqui diante do gráfico, tentei analisar o fluxo do Orkut junto com redtube. A tentativa não deu certo… Orkut ainda não esta disponível para monitoramento. Tentei então o facebook e obtive o seguinte resultado:

Sem título2

Fonte: Google Trends for websites

Ou seja, a medida que o redtube foi caindo, o facebook foi aumentando. Será que existe alguma relação? Em uma rede de relacionamento, as pessoas podem se conhecer passando do virtual para o real. Mas por outro lado, é comum o aumento do facebook, pois é uma ferramenta que esta começando a ser utilizada no Brasil (de 1 ano pra cá).

Por desencargo, analisei outro site pornô, encontrei a mesma tendência:

site2

Fonte: Google Trends for websites

Por que os acessos aos sites pornôs caem, mas as buscas por termos eróticos não? Alguém poderia me explicar?

Calma! Acho que encontrei uma solução!

Observando a análise a cima, notei que as pessoas que acessaram esses sites, procuraram também por palavras-chave como “putaria” e não “porno” como havia procurado anteriormente.

Analisando as 2 palavras “putaria” e “porno”, realmente encontrei alguma relação.

porno

Fonte: Google trends

Enquanto a tendência da palavra “pornô” é subir, a tendência da palavra “putaria” é diminuir, assim como os sites pornográficos! Provavelmente estamos falando de 2 públicos diferentes.

Agora, mesmo não tendo os dados de trafego do Orkut, penso que talvez há uma relação entre redes sociais e acesso a pornografia. Com o surgimento dessas novas formas de contatos pessoais, as pessoas foram diminuindo a procura por sites específicos e migrando para essas redes, onde se pode ter contato com pessoas de carne e osso.

A conclusão que eu chego através desses dados encontrados, é que existe uma relação entre sites pornôs e redes sociais, e pelos termos de busca utilizados, me parece ser uma classe mais jovem. Por outro lado, temos aumento da pesquisa pelo termo “pornô”, o que pode se referir a procuras por textos e contos (mais procurados por mulheres), fotos (homens talvez um pouco mais velhos, ou não) e reportagens/artigos que falam sobre o tema.

Divulgue:

Add to FacebookAdd to DiggAdd to Del.icio.usAdd to StumbleuponAdd to RedditAdd to BlinklistAdd to TwitterAdd to TechnoratiAdd to Yahoo BuzzAdd to Newsvine

Entry filed under: Comportamento, Entretenimento. Tags: , , , , , , , , , .

Marketing online: Ponto para quem? SIM na Era Virtual

9 Comentários Add your own

  • 1. Bruno P.  |  setembro 25, 2009 às 2:08 am

    Intuitivo, sério e ao mesmo tempo divertido…
    Mto bom, parabéns!!

    Responder
  • 2. Festa  |  setembro 29, 2009 às 1:34 am

    Mto interessante
    Excelente post!
    Abraços

    Responder
  • 3. Vitor  |  setembro 30, 2009 às 3:43 am

    o problema é que não temos como analisar os gráficos. imagem muito pequena.

    Responder
    • 4. camilasimielli  |  setembro 30, 2009 às 4:18 am

      Sim! tem razão! aumentei as imagens o máximo q pude para não sair do layout. Obrigada!

      Responder
  • 5. André Collier  |  setembro 30, 2009 às 8:33 pm

    realmente interessanteee…
    uma coisa totalmente nova na net.
    nunca tinha visto ninguem tentando bolar uma pesquisa/teoria
    sobre isso.

    boa🙂

    Responder
  • 6. Caio  |  outubro 1, 2009 às 4:06 am

    ja tinha visto que a indústria pornô estava em decadencia. mas encontrar explicações pela internet, essa foi a primeira vez. parabens

    Responder
  • 7. Sandro  |  outubro 1, 2009 às 4:07 am

    Inédito!

    Responder
  • 8. Rudy  |  janeiro 8, 2010 às 6:12 pm

    As redes de relacionamento oferecem novos sistemas de busca para o entretenimento adulto. Não é mais por este sistema que as pessoas acham o que querem. Hoje a pornografia é mais difundida por compartilhamento, em redes de torrent e até mesmo de relacionamento. Você encontra comunidades no Orkut, por exemplo, dedicados a este assunto. O consumidor considera essa uma alternativa mais segura, ao invés de buscar sites sem qualquer referência num sistema de busca.

    Responder
  • […] 12, 2010 Como já explicado, exemplificado, debatido e concluido no post “Indústria pornográfica x redes sociais“, as pesquisas por pornografia foi diminuindo ao passar do tempo com o aumento das redes […]

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Total de visitas desde 25/set/09

  • 139,219 hits

Receba por email aviso sobre novo post!

Compartilhe!

Add to FacebookAdd to DiggAdd to Del.icio.usAdd to StumbleuponAdd to RedditAdd to BlinklistAdd to TwitterAdd to TechnoratiAdd to Yahoo BuzzAdd to Newsvine

Parceiros

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui! LinkLog

%d blogueiros gostam disto: