Aborto e férias escolares

dezembro 1, 2009 at 1:33 am 2 comentários

É impressionante o número de pessoas que procuram formas de abortar na internet.

São mais de 12 mil pessoas por mês pesquisando sobre “como fazer aborto”. Existem opiniões difusas sobre o tema, mas de qualquer maneira, a prática é ilegal no Brasil, com exceções previstas no código penal.

Antes de começar a pesquisa, optei por utilizar termos como “como fazer aborto” para chegar o máximo possível perto da realidade. Se tivesse optado simplesmente por “aborto” ou “metodos de aborto”, as estatísticas poderiam mostras dados de pessoas curiosas, alunos pesquisando matérias para trabalhos escolares, etc. Ou seja, os resultados poderiam estar poluídos por dados de pessoas que não eram o foco para essa pesquisa.

O pico de pesquisas sobre aborto caseiro e como fazer aborto encontra-se no mês de maio. Na verdade, a tendência das pesquisas é aumentar no primeiro semestre, diminuir de julho a agosto e voltar a subir na metade do mês de setembro. A procura no começo do mês de dezembro também é baixa, talvez por causa do foco nas festas de fim de ano, porém em janeiro o aumento das pesquisas é visivel.

Observem no gráfico abaixo que a procura mais alta foi em maio de 2009. Alguém arrisca um palpite?

Fonte: Google trends

A primeira coisa que me vem à mente é o Carnaval! Época do “fervo louco” no Brasil.

O Carnaval de 2009 caiu nos dias 21,22,23 e 24 de fevereiro. Fazendo as contas, provavelmente uma mulher que engravidou descobriu a “arte” no final de março, começo de abril. Assim sendo, depois de muito pensar nos prós e contras, faz sentido optar por uma decisão por volta do mês de maio.

Será então que nos anos que existem maior número de feriados prolongados, o número de mulheres em busca de informações sobre aborto é maior?

Vamos começar pelo ano de 2008:

No total foram 7 feriados prolongados, sendo 6 deles no primeiro semestre.

Analisando mês a mês deste ano, percebi que todos os meses há picos de buscas. Alguns meses apresentam mais de 2 picos no decorrer do mês.

O primeiro pico começou no final de fevereiro e começo de março – será resultado pela farra do final de ano?

Segundo pico se da no final de março – podemos considerar o acumulado das festas de final de ano, já que várias mulheres demoram a perceber e tomar alguma atitude referente à gradidez e o feriado do dia 05.fev.

O terceiro pico esta no final do mês de abril – acumulei o feriado do dia 05.02 (mesma explicação acima) e feriado do dia 21.03

Quarto pico na segunda quinzena de maio – acumulado do feriado do dia 21.03 + 21.04

Quinto pico no final de maio/começo de junho – acumulado do dia 21.04 + 01.05 + 22.05

Pronto! A partir da segunda quinzena de junho, as procuras por “como fazer aborto” despencaram, começando a reagir apenas no começo de setembro. Será este, o resultado das férias de julho?

Utilizei o mesmo raciocionio para os demais anos. Porém, algo invalidou minha aposta. Contando os maiores picos de todos os anos separadamente, não encontrei uma relação significativa entre números de feriados e pesquisas por aborto. Por exemplo: apesar do ano de 2007 ter tido menos feriados do que o ano de 2006, os picos por pesquisas relacionadas a aborto eram mais freqüentes em 2007, e não em 2006. A única relação gritante é o aumento das pesquisas depois das férias (julho e dezembro) e carnaval.

Tentarei então uma segunda hipotese: Aborto vs. Santo Antonio (o santo casamenteiro)

Eis o resultado:

Fonte: Google trends

Ao contrario do aborto, os picos são mais fortes no segundo semestre (a partir de junho, dia dos namorados).

Podemos então pensar que as pessoas engatam namoro no final do ano, engravidam e procuram por abortos em seguida, aumentando o volume de buscas no primeiro semestre de cada ano.

Assim, há uma relação entre aborto e férias (especialmente carnaval) e aborto e namoros recentes.

É difícil dizer quem são essas pessoas. Mas posso tentar um chute de leve. Vamos seguir um raciocínio meio assustador:

Em termos gerais, o que faria uma pessoa optar pelo abordo?

Os motivos podem ser vários. Mas eu diria que os principais devem ser a idade, renda, momento da vida, motivos sociais e rejeição por parte do ex-futuro-pai.

Bom, logo acima eu mencionei que existe um pico na procura que pode estar relacionado com as férias de julho. As férias de julho, normalmente são férias escolares, ou seja, alunos de até uns 17, 18 anos saem para passear.

A fase da vida entre os 15-18 anos esta extremamente ligada à curtição. Além da falta de responsabilidade financeira, muitos programas incentivam a bagunça, como por exemplo, a viagem (normalmente para Porto Seguro) do terceiro colegial.

Ligando todos os aspectos, criei uma situação: um adolescente, sem fonte de renda fixa, pensando no vestibular ou em curtir a fase da vida viaja para Porto Seguro e engravida sua companheira de classe que por sinal, se encontra na mesma situação. Após 1 mês, percebendo estar grávida ela conta para o futuro pai sobre a gravidez. Esse, por sua vez, não quer assumir um filho nessa etapa da vida e sugere um aborto. A menina com medo de contar aos pais digita “como fazer aborto” no Google e pronto: todas as dicas estão lá, na tela de seu computador a um clique de distancia.

Você pode então me questionar sobre a camisinha, já que cada vez mais as campanhas estão mais agressivas quanto a sua necessidade.

Uma pesquisa recente, realizada pela Universidade de São Paulo em dez capitais do Brasil constatou que somente 32% das mulheres sexualmente ativas transam com preservativo. A pesquisa contou com a participação de 8.200 pessoas, de ambos os sexos.

Triste. Eu sei.

Acontece que sim, há um incentivo do governo para a utilização do preservativo, porém, cresce também a procura por medicamentos anti-retrovirais a fim de evitar a infecção pelo HIV, após relações sexuais sem proteção.

E o uso desse coquetel está se tornando usual, principalmente entre jovens.

Voltando ao início dessa matéria, o que mais me impressiona nesses dados, é o volume maior de buscas acontecerem em 2009. Se pensarmos no volume de campanhas a favor do preservativo, esse aumento é surreal. Porém, pensando melhor, a medida que a internet vai se tornando uma enciclopédia sem tamanho, mais informações (de todos os tipos) são compartilhadas por todo mundo.

Se compararmos os termos mais pesquisados em 2004 e 2005, as clinicas clandestinas possuiam muito mais citações do que hoje. Com o passar do tempo, as citações por “aborto caseiro” foram se tornando mais comuns.

De novo, triste, eu sei.

Compartilhe esse artigo:

Add to FacebookAdd to DiggAdd to Del.icio.usAdd to StumbleuponAdd to RedditAdd to BlinklistAdd to TwitterAdd to TechnoratiAdd to Yahoo BuzzAdd to Newsvine

Entry filed under: Comportamento. Tags: , .

Presença no twitter dobra número de menções à marca O que determina a escolha dos candidatos em que votamos?

2 Comentários Add your own

  • 1. l.  |  dezembro 21, 2009 às 6:17 am

    32%??? tô pasma

    Responder
  • 2. Para os viciados em Poker Online « Inteligência Online  |  março 4, 2010 às 7:31 pm

    […] acontecem em janeiro e julho, ou seja, férias escolares. Nesse instante me veio a mente o post “Aborto e férias escolares” e com isso, veio também um frio na barriga ao pensar que além de procurar como fazer aborto, […]

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Total de visitas desde 25/set/09

  • 139,219 hits

Receba por email aviso sobre novo post!

Compartilhe!

Add to FacebookAdd to DiggAdd to Del.icio.usAdd to StumbleuponAdd to RedditAdd to BlinklistAdd to TwitterAdd to TechnoratiAdd to Yahoo BuzzAdd to Newsvine

Parceiros

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui! LinkLog

%d blogueiros gostam disto: