O real impacto das mídias sociais no Haiti, Chile e no resto do mundo

março 9, 2010 at 3:13 am Deixe um comentário

Já esta claro que as mídias sociais têm o poder de impactar a vida de milhões de pessoas, mas quanto mais escuto falar sobre elas, mas sinto que algumas pessoas relatam com exagero o que de fato essas mídias sociais podem fazer.

Tentarei justificar minha opinião através de 2 exemplo recentes: O desastre no Haiti e no Chile.

Após o terremoto no Haiti, as mídias sociais se tornaram um meio onde cada pessoa passou a se expressar. Fotos dramáticas da destruição “postadas” no Twitter correram a web mobilizando milhões de pessoas online.

A parte mais expressiva do impacto das mídias sociais no caso do Haiti foi às campanhas de doações, que arrecadaram mais de 10 milhões de dólares para ajudar as vítimas do desastre.

É obvio que o dinheiro arrecadado foi pequeno comparado com as doações vindas de governos de vários países, porém a mídia social tem se mostrado cada vez mais eficiente em cada crise.

No caso do desastre no Chile, muitas pessoas acabaram utilizando redes sociais como Facebook para encontrar parentes desaparecidos.

Entre as iniciativas na web, o Terremoto Chile – criado por dois mexicanos três horas após o ocorrido – agrega informações importantes, como os contatos das instituições a que recorrer. Pelo Google Maps, indica pontos de doação de sangue e mostra as atuais condições dos locais atingidos pela tragédia, dizendo inclusive se há estabelecimentos comerciais em funcionamento. Ali também é possível rastrear pessoas desaparecidas e acompanhar todos os tweets que saem sobre o assunto. O site, que recebe cerca de 80 mil visitas por dia, também redireciona aqueles que querem ajudar para o Ayudando.com.

Nesses 2 casos (Haiti e Chile), a utilização das mídias sociais se mostraram muito eficiente para encontrar desaparecidos, arrecadar doações, dissipar fotos e noticias. A possibilidade de comunicação em tempo real e a integração com usuários é, na minha concepção, uma grande vantagem quando se opta pela utilização de mídias sociais. Através do Twitter ou do Facebook, todos nós podemos acompanhar noticias e ajudar vítimas antes que as mídias impressas as publiquem.

Apesar disso, devemos ser realistas: as mídias sociais não vão acabar com as tragédias, com as diferenças sociais, com os problemas ambientais sozinhas. As mídias sociais estão transformando a comunicação, mídia e a transmissão de informações, porém ela continua dependendo da ação humana para que seu objetivo se torne uma realidade.

As mídias sociais atuam como um primeiro aviso e ajudam a mobilizar pessoas. São “apenas” ferramentas. Cabe a nós a ação para o verdadeiro impacto no mundo.

Entry filed under: Comportamento, Educação, Política. Tags: , , , , .

Os vestidos de Patrícia Poeta Você conhece o Next Big Sound?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Total de visitas desde 25/set/09

  • 139,219 hits

Receba por email aviso sobre novo post!

Compartilhe!

Add to FacebookAdd to DiggAdd to Del.icio.usAdd to StumbleuponAdd to RedditAdd to BlinklistAdd to TwitterAdd to TechnoratiAdd to Yahoo BuzzAdd to Newsvine

Parceiros

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui! LinkLog

%d blogueiros gostam disto: